Publicado em 29 de junho de 2020

Quase todos sabem a história da inspiração para a composição de “Garota de Ipanema”, mas existem outras curiosidades por trás da música

garota de ipanema

Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Foto: Reprodução/Site Oficial Vinicius de Moraes

Por Kristiane Rothstein

A história de como surgiu a canção “Garota de Ipanema” quase todo mundo sabe: Vinicius de Moraes e Tom Jobim tomavam um chope num bar quando viram Heloísa Eneida Menezes Paes Pinto (que mais tarde passaria a usar o nome Helô Pinheiro), na época uma adolescente de 17 anos, caminhando pelas ruas de Ipanema – bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro, que a música deixou internacionalmente famosa. Foi inspiração à primeira vista e, assim, nasceu uma das músicas brasileiras mais conhecidas mundo afora.

Ok, isso nós já sabemos que você sabe, mas há outras curiosidades… Uma das mais interessantes é que Vinicius fez duas letras para a melodia de Tom Jobim. A parte que não se tornou sucesso é esta:

“Vinha cansado de tudo
De tantos caminhos
Tão sem poesia
Tão sem passarinhos
Com medo da vida
Com medo do amor
Quando na tarde vazia
Tão linda no espaço
Eu vi a menina
Que vinha num passo
Cheia de balanço
A caminho do mar”.

No livro A canção no tempo – Vol. 2, os autores Zuza Homem de Mello e Jairo Severiano contam que a intenção era que a música fosse tema de uma comédia, para um projeto do Poetinha, que não vingou. Assim como esses versos, o primeiro nome da canção também não foi utilizado: A Menina Que Passa.

Com o nome da canção definido, o bairro Ipanema ficaria mundialmente conhecido e ajudaria a trazer turistas para a alardeada “Cidade Maravilhosa”.

De Sinatra a Sepultura

O maior sucesso do estilo Bossa Nova foi composto em agosto de 1962 e lançado em março de 1963. Mas, só em 1965, Vinicius de Moraes contou para Helô Pinheiro que ela tinha sido a musa dos compositores.

VEJA TAMBÉM: Essa Música tem História: Malandragem

Antes mesmo, em 1964, a canção já tinha sido gravada em inglês pela cantora baiana Astrud Gilberto, com arranjos de Stan Getz. A música ainda caiu nas graças de Frank Sinatra, que a gravou em 1967.

Com mais de 170 versões, “Garota de Ipanema”, inclusive chegou a ser gravada pelo Sepultura e por Amy Winehouse. É uma das canções mais gravadas no planeta e seria a segunda mais registrada em disco, perdendo apenas para “Yesterday”, dos Beatles.

O filme

O sucesso de “Garota de Ipanema” transformou a canção em roteiro para o cinema. Vinicius de Moraes roteirizou e Leon Hirszman, importante nome do Cinema Novo, dirigiu. O filme foi um desfile de personalidades, alguns já famosos na época, como o próprio Vinícius, e outros em início de carreira, como Chico Buarque. Mas, muitos outros nomes apareceram na telona: Ronnie Von, Nara Leão, Dorival Caymmi, Pixinguinha, Rubem Braga, Ziraldo, Arnaldo Jabor, entre outros.

Foto: Reprodução/Internet

Apesar de ter ganhado um filme pra chamar de seu, “Garota de Ipanema” em português e também em inglês, “The Girl From Ipanema”, já estiveram em várias trilhas sonoras de produções cinematográficas. Entre elas: “Prenda-me se for capaz” , “V de Vingança”, “Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer”, “Invasores” e “A Vida e Morte de Peter Sellers”.

Gravação com Sepultura em apresentação de Grammy

Tom e Vinícius – com uma curiosidade extra: em uma cena totalmente inimaginável nos dias de hoje, na época da apresentação, Vinicius fuma durante a performance no palco

 

 

Apoie os pequenos negócios!
Acesse a Rede do Bem e confira os pequenos empresários e comércios que estão trabalhando para deixar sua vida mais confortável!

Leave A Comment