Publicado em 19 de junho de 2020

Imagine ganhar uma música de presente e não dar muita bola. Daí essa música vira um grande sucesso na voz de outra pessoa.

malandragem

Cássia Eller gravou malandragem em três discos diferentes. Foto: Divulgação

Por Irma Bicalho

A música que lançou a cantora Cássia Eller ao sucesso foi feita para outra pessoa. Cazuza, que era muito amigo de Angela Ro Ro, convidou o Frejat para fazer uma homenagem à amiga. Os dois criaram a canção Malandragem – Cazuza a letra e Frejat a melodia – para mostrar o lado doce de Angela Ro Ro,  que era mais conhecida pelas confusões e brigas em que se metia.

Quando eles entregaram a música para Angela, ela já estava com o próximo disco fechado. E também não se identificou com a canção, dizendo que ela não tinha nada a ver com seu estilo. Cazuza morreu, em julho de 1990, sem ouvir a amiga interpretando o presente que ele lhe deu.

No mesmo ano da morte de Cazuza, uma cantora irreverente e com a voz tão potente quanto a de Angela Ro Ro, gravou seu primeiro disco. Não foi um sucesso, assim como o segundo álbum, dois anos depois. Foi só em 94, em seu terceiro álbum, que Cássia Eller teria o reconhecimento comercial e do público.

Uma gravação secreta

Foi um trabalho gravado no estúdio particular do produtor musical Guto Graça Mello, sem que a gravadora de Cássia, a Polygram sequer imaginasse o que estava acontecendo. O clima no estúdio foi bem especial. Cássia tinha acabado de ter seu filho Chicão, e entre uma gravação e outra ela amamentava o bebê e curtia a maternidade.

Durante este processo de gravação, um dos produtores do estúdio ligou para Frejat, perguntando se ele tinha alguma música que a Cássia pudesse gravar. Frejat lembrou na hora de Malandragem, mas antes tinha que pedir a permissão à dona da canção. Por telefone, Ro Ro deixou claro, mais uma vez, que aquela música, apesar de ser bacana, não tinha nada a ver com ela e que realmente não desejava gravá-la um dia. Frejat chegou a ficar constrangido com a reação da cantora, mas conseguiu o que queria: a permissão para entregar a música a outro intérprete.

VEJA TAMBÉMCuritiba em sua essência pelas lentes da fotógrafa Ale Maya

Paixão a primeira vista

Quando Cássia Eller ouviu Malandragem pela primeira vez, foi tocada imediatamente pela música. Ela não titubeou. Malandragem foi a segunda faixa do disco “Cássia Eller”, de 1994. E com ela, a cantora alcançou o sucesso e teve seu talento finalmente reconhecido.

Mas Malandragem não só impulsionou a carreira de Cássia em 1994. Foi uma música que teve outras fases distintas de sucesso. A canção aparece em mais dois discos da cantora. Em 1996, no disco “Cássia Eller ao Vivo”, gravado durante a turnê do disco de 94, a música ganha um arranjo especial, executado com três violões, sendo um deles tocado pela própria cantora. Depois, em 2001, Malandragem foi regravada no disco Acústico MTV, o terceiro e último álbum ao vivo de Cássia, gravado 9 meses antes de sua morte.

Este foi o trabalho mais premiado da artista. Com direção musical de Luiz Brasil e Nando Reis, O álbum ganhou o Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro em 2002. Neste mesmo ano vendeu mais de um milhão de cópias, ficando entre os vinte álbuns mais vendidos no Brasil. Agora, em 2020, o trabalho foi novamente lembrado pela Revista Rolling Stone Brasil, ficando entre os 11 melhores Acústicos MTV brasileiros de todos os tempos.

Tudo ao seu tempo

Só para terminar a bela história dessa música: Cássia e Ro Ro chegaram a cantar Malandragem juntas no palco. Foi em um show de Ro Ro, onde Cássia armou uma surpresa para a colega, entrando no palco na hora do bis. Em entrevista ao programa “Por Trás da Canção”, Frejat declarou que queria muito ter presenciado esse momento, onde as duas musas da canção a interpretaram, de certo modo, realizando o sonho de Cazuza.

Depois da morte de Cássia, Ro Ro se sentiu impelida a cantar Malandragem em vários de seus shows. Antes de cantar a música ela sempre fazia uma introdução, explicando que “ela era a idiota que ganhou Malandragem de presente e não quis gravar”. Ro Ro ainda explicou, em entrevista ao “Por trás da Canção”, que quando Cazuza lhe deu a música ela era muito jovem para se sentir uma garotinha, com meias três quartos, esperando o ônibus da escola. Mas que quando chegou aos sessenta anos, ela passou a se sentir assim.

 

Apoie os pequenos negócios!
Acesse a Rede do Bem e confira os pequenos empresários e comércios que estão trabalhando para deixar sua vida mais confortável!

One Comment

  1. […] VEJA TAMBÉM: Essa Música tem História: Malandragem […]

Leave A Comment