Cultura pelo Brasil: Belas Artes à La Carte transmite gratuitamente “My French Film Festival”

Nova edição do festival terá 29 filmes franceses, entre longas e curtas-metragens

Entre os dias 15 de janeiro e 15 de fevereiro acontece a 11ª edição do “My French Film Festival”, que trará 29 filmes franceses, entre longas e curtas-metragens. Promovido em vários países, o festival é totalmente gratuito e será transmitido aqui no Brasil por meio da plataforma de streaming Belas Artes à La Carte. Mas, para assistir, é necessário acessar o site www.myfrenchfilmfestival.com.

A programação deste ano traz filmes mais antigos e contemporâneos tanto de cineastas estreantes quanto já consagrados, muitos premiados em grandes festivais. Entre os longas-metragens, tem até uma produção que superou a bilheteria do sucesso mundial americano “Coringa” na cidade de Quebec, no Canadá.

VEJA TAMBÉM: Filmes de drama são destaque na programação virtual do Cine Passeio

Para a seleção dos filmes desta edição, foram seguidos diferentes temas, como “Forever Young”, com filmes que abordam caminhos de iniciação na juventude e a transição da adolescência para a idade adulta, “Crazy Loving Families”, com produções que trazem notas de humor, ternura e situações familiares complicadas, “True Heroines”, celebração de mulheres e meninas mestras de seus próprios destinos, além de !French Ghost Stories”, uma coletânea de várias histórias de fantasmas, “On the Road”, com filmes sobre migrações de mulheres e homens para o cinema, fugindo de conflitos internacionais, “Love is love”, trazendo um documentário e três curtas-metragens que questionam o amor sob todos os ângulos.

O festival ainda traz animações juvenis e filmes que mostram novas formas de imagens, escritos e experimentações do cinema francês.

Programação do “My French Film Festival” no Belas Artes à La Carte

LONGAS-METRAGENS

ADOLESCENTES (Adolescentes)
2019 | Direção: Sébastien Lifshitz
Em um documentário que lembra Boyhood, o diretor pinta o retrato de um período de cinco anos de duas amigas em Brive-La-Gaillarde e faz um mergulho no mundo de uma juventude rural na França dos anos 2010.

ENORME (Énorme)
2020 | Direção: Sophie Letourneur
Quinto longa-metragem da diretora Sophie Letourneur, esta comédia ficou no entre as dez melhores do ano de 2020 na lista da conceituada revista Cahiers du Cinéma. A história uma pianista e seu marido que decidiram não ter filhos até assistirem a um parto feito às pressas durante um voo. A protagonista é Marina Foïs, cinco vezes indicada ao prêmio César, o Oscar do cinema francês.

FELICIDADE (Felicità)
2019 | Direção: Bruno Merle
Segundo longa-metragem de Bruno Merle, a comédia aborda que a felicidade é tão simples como o verão, mas que um dia acaba. O filme venceu o prêmio de Melhor Filme no Mons International Festival of Love Films, na Bélgica, um festival que é dedicado ao cinema romântico, com ênfase em filmes de amor, e tem no elenco Pio Marmaï, um dos mais requisitados jovens atores do cinema francês.

CRIANÇAS (Just Kids)
2019 | Direção: Christophe Blanc
Esse é o quarto longa-metragem de Christophe Blanc, que mostra como três jovem reagem a desastres familiares que as deixam órfãs.

CAMILLE (Camille)
2019 | Direção: Boris Lojkine
O filme conta a história de Camille Lepage, uma fotojornalista francesa que foi morta aos 26 anos, em 2014, na República Centro-Africana. Selecionado para o Festival de Locarno e indicado ao prêmio César de Melhor Atriz, o filme é protagonizado por Nina Meurisse, que atuou em diversos filmes conhecidos no Brasil, entre eles “Esperando Acordada”.

KUESSIPAN (Kuessipan)
2020 | Direção: Myriam Verreault
Selecionado para o Festival de Toronto, este é o primeiro longa-metragem de Myriam Verreault, sobre duas meninas indígenas que prometem uma amizade pela vida toda que acaba sendo abalada quando uma delas se apaixona por um grato branco. Em um cinema da cidade de Quebec, no Canadá, a bilheteria desta filme, com atores não profissionais em sua maioria, chegou a ultrapassar a da produção de sucesso mundial “Coringa” em um fim de semana.

DONAS DE ALEGRIA (Filles de joie)
2019 | Direção: Frédéric Fonteyne e Anne Paulicevich
O filme aborda a história de três prostitutas, que todos os dias cruzam a fronteira da França para a Bélgica trabalhar e um dia acabam compartilhando um segredo que as unirá para sempre.

O diretor Frédéric Fonteyne, há 20 anos fez enorme sucesso com o filme “Uma Relação Pornográfica”. Já Anne Paulicevich, mais conhecida por seu trabalho como atriz, é estreante na direção de filmes.

PRATA VIVA (Vif-argent)
2019 | Direção: Stéphane Batut
A trama traz um jovem fantasma que coleta as últimas memórias de pessoas antes de levá-las para outro mundo, até que é reconhecido por uma mulher que ainda está viva. Esse é primeiro longa-metragem de Stéphane Batut como diretor, que até então atuava como diretor de elenco, com um currículo que tem mais de 60 filmes.

ORFEU (Orfeu)
1950 | Direação Jean Cocteau
Grande clássico de Jean Cocteau, lançado em 1950, conta a história de Orfeu, um poeta que se apaixona perdidamente por uma princesa que é a personificação da morte. O filme é estrelado por Jean Marais, ator recorrente em filmes do diretor.

A VIDA DOS MORTOS (La vie des morts)
1990 | Direção: Arnaud Desplechin
Esse é o longa-metragem de estreia de Arnaud Desplechin na direção – desde então, ele já teve sete filmes selecionados para concorrer à Palma de Ouro no Festival de Cannes. A história ira em torno de uma grande família, traumatizada por mortes trágicas, que se reúne para esperar notícias sobre um de seus primos internado em um hospital após uma tentativa de suicídio.

HERÓIS NUNCA MORREM (Les héros ne meurent jamais)
2019 | Direção: Aude Léa Rapin
Indicado ao prêmio Caméra d’Or no Festival de Cannes, este é o primeiro longa-metragem dirigido por Aude Léa Rapin. Na história, Joachim, o protagonista, é abordado por um homem que acredita que ele seja a reencarnação de um soldado bósnio. Intrigado, ele decide viajar para Sarajevo e tentar descobrir mais sua vida passada. Jonathan Couzinié, que interpreta Joachim, é coautor do roteiro.

JOSEP (Josep)
2020 | Direção: Aurel
Primeiro longa-metragem do ilustrador Aurel, a animação venceu como Melhor Filme (Prêmio do Público) no Festival de Atenas e participou da seleção Novos Diretores na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo de 2020. A história acompanha um guarda moribundo relembrando seu encontro com o artista catalão Josep Bartolí, em um campo de concentração francês, após a Guerra Civil Espanhola.

SENHORA (Madame)
2019 l Direção: Stéphane Riethauser
Em um filme com imagens de arquivos da família, o diretor apresenta, com muita sensibilidade, como ele e a sua avó tiveram que lutar, apesar da defasagem de duas gerações, contra os mesmos padrões patriarcais da sociedade conservadora suíça.

CURTAS-METRAGENS

Intervalo (Entracte)
2019 | Direção: Anthony Lemaitre
Com humor, Anthony Lemaitre imagina UM feliz e fortuito encontro de um jovem com a sua cinefilia.

Um adeus (Un adieu)
2019 | Direção:  Mathilde Profit
Uma viagem de um pai conduzindo seu filha a Paris para começar a sua vida de estudante longe da sua infância e longe dele, onde nada parece excepcional, mas os dois sabem que terão que se dizer adeus.

Belezas (Beauty Boys)
2020 | Direção: Florent Gouëlou
Aos 17 anos, em seu pequeno vilarejo, Léo e seus amigos apaixonam-se por maquiagem e seu irmão mais velho teme ser alvo de chacota em seu grupo de amigos.

Família nuclear (Famille nucléaire)
2020 | 19 min l Dir.: Faustine Crespy
Jules, aos 18 anos, passa férias a contragosto no camping nudista de sua infância, dividido entre a sua atração por um trabalhador sazonal na praia das pessoas “vestidas” e a depressão da sua mãe que se recusa a deixá-lo crescer.

O Mundo de Dalia (Le Monde de Dalia)
2019 | Direção: Javier Navarro Avilés
A pequena Dalia descobre a estufa tropical de seu pai e, à medida em que avança no local, chega a uma verdadeira floresta tropical.

Sole Mio (Sole Mio)
2019 | Direção: Maxime Roy
Daniel tenta lidar da melhor maneira possível com o desespero da mãe que permanece sem notícias do seu pai. Até que volta para casa na véspera de sua operação para se tornar mulher.

Menina azuis, Pálido de Medo (Filles bleues, peur blanche)
2019 | Direção: Lola Halifa-Legrand e Marie Jacotey
Marie Jacotey e Lola Halifa-Legrand assinam uma primeira comédia dramática que questiona as fantasias dos nossos medos nas relações de casais: um filme de animação feminista e contundente, composto por ilustrações a lápis de cor.
*Apropriado para todas as idades com advertência

Silêncio (Motus)
2020 | Direção: Elodie Wallace;
Alice se perde no labirinto de um hospital, movida pela urgência de acertar contas com o seu ex-agressor, prestes a morrer.

Lugares Vazios (Empty Places)
2020 | Direção:  Geoffroy de Crécy
Geoffroy de Crécy imagina um mundo hipnótico onde, em supermercados, aeroportos, escritórios, boates, desapareceram todos os vestígios humanos. Produzido antes do confinamento global, Lugares Vazios é uma ode à melancolia das máquinas.

Cães (Clebs)
2019 | Direção: Halima Ouardiri
Documentário com fotografia espetacular, Cães mostra o cotidiano de 750 animais recolhidos em um canil no Marrocos e propõe ao espectador uma reflexão sobre a monotonia da vida dessa comunidade no cativeiro em um contexto de crise migratória.

Friend of a Friend
2019 | Direção: Zachary Zezima
Nesta animação, um jovem é agredido sexualmente e decide sequestrar e punir seu agressor, torna-se depois amigo dele. Entre ficção, autoficção e sonho, Amigo de um Amigo abre o debate sobre os maus tratos, suas motivações e implicações.

Miss Chazelles
2019 | Direção: Thomas Vernay
Clara e Marie são rivais e, à medida que aumenta a tensão entre os amigos de Clara e a família de Marie no vilarejo, as duas jovens parecem ter um relacionamento ambíguo.

Um Lince na Cidade (Un lynx dans la ville)
2019 | Direção: Nina Bisyarina;
Um curioso lince deixa a floresta, atraído pelas luzes da cidade vizinha e acaba adormecendo no meio de um estacionamento. De manhã cedo, os habitantes surpresos encontram esse estranho animal coberto de neve.

Maestro
2019 | Direção: Illogic
No meio de uma floresta, um grupo de animais selvagens se lança em uma ópera noturna liderada por um esquilo.

o28
2019 | Direção: Otalia Caussé, Geoffroy Collin, Louise Grardel, Antoine Marchand, Robin Merle e Fabien Meyran
A animação mostra um casal de turistas alemães está prestes a embarcar no lendário bonde elétrico nº 28 em Lisboa, mas como reagir quando os freios não funcionam e se embarca numa viagem vertiginosa com um bebê a bordo?

O Show do Maternal (Le Spectacle de maternelle)
2019 | Direção: Loïc Bruyère
Em um teatro, a professora coruja tenta apresentar o show do maternal de fim de ano. Infelizmente para ela, o espetáculo não acontecerá como previsto, pois peripécias ocorrerão antes mesmo que a cortina possa se abrir.

 

Você sabia que o Curitiba de Graça é um veículo feito por jornalistas e é independente? Para continuarmos fazendo nosso trabalho de difusão da cultura precisamos do seu apoio. Veja como colaborar AQUI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações Recentes

Oficina de Música: Programação infantojuvenil ganha destaque na edição virtual

Shows para as crianças e bate-papos para pais e educadores estão entre as atrações A educação musical também têm destaque...
- Advertisement -

Veja Também

close-link
1vbOJm4gRLHIeVVCT3VKjoSf3gUTH4wpm3RqkByOFLr5dpTNpnfG0zRzWqFtH2zDleb85kuSfcU8zHc5lgdOnw==