TeatroJá transmite peças ao vivo, com artistas nacionais, a preços populares

O projeto TeatroJá conta com participação de Lilia Cabral, Paulo Betti, Marcelo Serrado, Júlia Rabello e Mariana Lima, entre outros

teatrojá
A atriz Ana Beatriz Nogueira, que apresenta o monólogo Um dia a menos. Foto: Reprodução/Instagram Teatro Petra Gold

 

Para levar o teatro a toda população brasileira, foi lançado o projeto TeatroJá, que está promovendo transmissões digitais ao vivo de peças com diversos nomes da dramaturgia brasileira. A ação é realizada pela plataforma de streaming ZOOM e as sessões podem comportar até mil  pessoas. Os ingressos custam R$10 e devem ser adquiridos no site do Teatro PetraGold.

Sem data prevista para o término do TeatroJá, a programação, disponível no site, já conta com 25 peças – entre elas solos, musicais e inéditos, como a obra de Lília Cabral com sua filha Giulia Bertolli. Outros atores que apresentam espetáculos no projeto são Marcelo Serrado, Paulo Betti, Arlindo Lopes, Ana Beatriz Nogueira, Emilio Orciollo Netto, Júlia Rabello, Mariana Lima e Marco Sacramento. Com peças curtas, de até 50 minutos – monólogos ou elenco reduzido – o palco do Teatro PetraGold será ocupado pelos artistas, intercalando datas e temporadas. A ação respeita todas as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde) e de distanciamento social.

VEJA TAMBÉM: Ator Marco Zenni estreia espetáculo inédito com transmissão ao vivo

A iniciativa é da atriz Ana Beatriz Nogueira, em parceria com André Junqueira, também ator e gestor do Teatro PetraGold, e também busca ajudar o retorno de profissionais da área que estão paralisados desde o início da pandemia. Parte da arrecadação será destinada ao Programa Ingresso Solidário Teatro Petragold, que financia um fundo de auxílio emergencial para até 200 famílias compostas por técnicos e artistas do segmento teatral de todo o Brasil. As produções teatrais envolvidas no projeto, que estarão em cartaz com temporadas on-line de estreias inéditas e continuações de sucesso, também recebem ajuda financeira a partir dos ingressos vendidos.

“Estamos angustiados com a situação que vivemos. Por isso, resolvemos parar de pensar e começamos a trabalhar. Ou seja, tiramos as ideias do universo psicológico e trouxemos para o mundo real – e também virtual. Mas o teatro nunca deixa de ser atual, sensorial, corporal e tudo mais que ele provoca no público e nos atores. Vamos viver esse mundo aqui e agora”, comenta Ana Beatriz Nogueira.

 

 

 

 

Apoie os pequenos negócios!
Acesse a Rede do Bem e confira os pequenos empresários e comércios que estão trabalhando para deixar sua vida mais confortável!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações Recentes

Documentário sobre cena musical curitibana estreia em canal de TV por assinatura

O documentário Uma Fina Camada de Gelo percorre a cena musical curitibana desde a década de 70 até começo...

MON inaugura galeria virtual com fotos vencedoras de concurso

Concurso #meumon: Revele o Museu que só Você Vê foi realizado antes da pandemia O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugurou uma galeria virtual com as...

Jornalista conta a história da Guerra do Contestado em documentário

Nascido na região do conflito, Dirk Lopes dedicou seu tempo para não deixar a história da maior guerra do século XX no Brasil ficar...

Brasis no Paiol anuncia temporada 2020 on-line com 50 shows

Formato on-line do Brasis no Paiol permitiu aumentar o número de atrações desta oitava temporada Realizado em Curitiba desde 2012, o projeto Brasis no Paiol...

Mostra MOVE de Teatro reúne companhias curitibanas em transmissões ao vivo

Mostra MOVE de Teatro será transmitida pelo Espaço Obragem com oito espetáculos inéditos Entre os dias 3 outubro e 21 de novembro, o Espaço Obragem,...

Veja Também

close-link