Parques estaduais em montanhas voltam a fechar por tempo indeterminado

A crise hídrica e os incêndios que ocorreram na última semana foram o principal motivo para o fechamento

Morro Pão de Loth parques estaduais
O Parque Serra da Baitaca é um dos que foram fechados. Alguns dias atrás, um incêndio destruiu parte da vegetação do Morro Pão de Loth. Foto: Divulgação/AEN PR

Os parques estaduais Pico Paraná, Pico do Marumbi, Serra da Baitaca e Ibicatu, na Região Metropolitana de Curitiba, voltam a ser fechados para visitação pública a partir desta sexta-feira (18/09). A crise hídrica e os incêndios que ocorreram na última semana foram o principal motivo para suspender a visitação. A medida é por tempo indeterminado.

A decisão foi discutida pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública, Corpo de Socorro das Montanhas, Federação Paranaense de Montanhismo (Fepam) e as prefeituras de Piraquara, Quatro Barras e de Campina Grande do Sul.

A superlotação nos finais de semana, aglomeração nas filas, uso incorreto das máscaras e o descarte de lixo nas unidades também foram motivos para a decisão, além do acesso de pessoas por lugares proibidos. “Presenciamos acampamentos e fogueiras nesses lugares. Esta prática está proibida”, afirmou o coronel Adilson dos Santos, do Batalhão da Polícia Ambiental – Força Verde.

Mesmo após apagadas, as fogueiras acendidas clandestinamente mantêm o calor no local, tornando a área um potencial foco de incêndio. Com o tempo seco e os ventos, estes fogos se proliferam rapidamente, que dificultam o controle da queimada e prejudicam uma grande área de preservação ambiental.

VEJA TAMBÉM: Museus de Curitiba promovem atividades especiais na 14ª Primavera dos Museus

Todos os parques fechados serão fiscalizados por oficiais do Batalhão de Polícia Ambiental e voluntários da Fepam fiscalizarão as áreas de proteção. O diretor-presidente do IAT, Everton Souza, afirma que é necessária maior conscientização por parte dos visitantes. “Muita gente que não está acostumada com as visitações em áreas de preservação natural tem frequentado os parques como forma de lazer durante a pandemia, mas é importante reforçar as medidas de segurança e de preservação ambiental para o bom funcionamento dos parques”.

Com o fechamento, em acordo com a Portaria IAT nº 269/2020, se visitantes forem flagrados no interior desses parques estaduais estarão sujeitos a advertências e multa no valor mínimo de R$1.500, de acordo com o Decreto Federal nº 6.514/2008, Artigo 92. Os proprietários de terrenos próximos às unidades que facilitarem ou induzirem o acesso de pessoas não autorizadas também receberão penalidades por crime ambiental.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações Recentes

Universidade Positivo realiza feira de profissões totalmente virtual

Feira da Universidade Positivo terá atividades para ajudar na escolha da carreira e oferecerá bolsas de estudos A Universidade Positivo...

Os Goonies: Clássico dos anos 80 será exibido no Passeio Público

O filme que marcou a infância de muitas pessoas, "Os Goonies", será apresentado ao ar livre no parque, mas as vagas são limitadas Por Camile...

Halloween: Pedreira Paulo Leminski terá edição especial da “Noite do Terror”

O evento, realizado em parceria com a produtora Vigor Mortis, terá exibição do filme “Halloween H20” Para comemorar o Halloween, ou Dia das Bruxas aqui...

Orquestra de Câmara de Curitiba retoma concertos presenciais com homenagem a Beethoven

A apresentação da Orquestra de Câmara de Curitiba terá número reduzido de músicos e de público A Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba volta...

Premiada peça curitibana será apresentada no Festival Midrash de Teatro

"Para não morrer", peça curitibana que já foi assistida por mais de 27 mil pessoas, será apresentada em transmissão virtual Por Camile Triska, com assessoria...

Veja Também

close-link