Publicado em 3 de julho de 2020

Consumir vegetais da safra de inverno é o mais indicado para o bolso e para a saúde

consumir no inverno

Cítricos estão em plena safra e ajudam a fortalecer a imunidade. Foto: Pixabay

Por Irma Bicalho

O que consumir no inverno? A natureza é sábia e quando se trata de nutrição, nosso corpo trabalha em sintonia com ela. É no inverno, por exemplo, que as pessoas tendem a se resfriar com mais facilidade e ficam mais suscetíveis a uma série de doenças respiratórias. Mas é nesta mesma estação que os cítricos encontram maior vigor de produção. E são exatamente eles, os cítricos, fontes potentes de vitamina C, que aumenta a imunidade do organismo.

Não há muita ciência nem mistérios quando se trata de alimentação saudável. O ideal é sempre consumir as frutas, verduras e legumes da estação. São eles que vão suprir as nossas necessidades básicas. Além disso, em seu tempo de safra, os vegetais ficam mais saborosos, resistentes e baratos, pois são ofertados em abundância.

Frutas, verduras e legumes do inverno

Da próxima vez que for fazer compras, dê preferência aos produtos da época. Entre as frutas, como já foi dito, estão a laranja lima, laranja pera, mexerica, morango, kiwi e mamão formosa.

Entre os legumes, compre abóboras, batata-doce, cará, ervilha torta, inhame, mandioca, mandioquinha e pimentão vermelho.

No grupo das verduras é a época de brócolis, couve, couve-flor, espinafre, chicória, agrião, mostarda e rúcula.

Cuidado com os carboidratos

No inverno é natural que as pessoas tenham mais fome, pois precisam de mais energia para manter o calor do corpo. E, naturalmente, o desejo pelos carboidratos aumenta.

A nutricionista Elisângela Cembrani alerta que as frutas e legumes também são fontes de carboidratos, e devem ser consumidos com parcimônia, principalmente por quem tem alguma restrição, como excesso de peso, nível alto de triglicerídeos ou diabetes.

A Organização da Saúde recomenda 5 porções de frutas, verduras e hortaliças por dia. Mas esta porção é reduzida, seria mais ou menos uma xícara de chá. “Tem gente que consome uma tigela ou um prato cheio de frutas no café da manhã. Isso é um exagero. O certo seria comer uma fruta média, ou potinho de sobremesa de frutas picadas ”, explica a nutricionista. Ela complementa: “Se a pessoa exagera nas frutas, o excesso de açúcar desses alimentos vai se transformar em gordura, do mesmo jeito que acontece com o excesso de pão e farinhas, por exemplo. Ou seja, o segredo é comer um pouquinho de tudo, sem exagerar”.

VEJA TAMBÉM: Coluna Feijão com Arroz reúne dicas de alimentação e receitas práticas 

Outra dica da nutricionista é para aqueles que não gostam de saladas no inverno. “As pessoas podem preparar caldos, cozinhando seus legumes e verduras preferidos com o tempero que gostarem. Depois é só processar no liquidificador e congelar em pequenos potes. Esse caldo pode ser aquecido em canecas depois, consumidos à noite como uma refeição leve e saudável”, ensina Elisângela.

Quanto as verduras não há tantas restrições, segundo a nutricionista. Quem gosta pode comer à vontade.

Por que comê-los?

A principal razão para consumir esses produtos é com certeza o sabor delicioso que cada um tem. Mas se você precisa de mais incentivos, aí vai:

 Morango: Por seu baixo teor de calorias, é muito boa para ser incluída como sobremesa ou lanche em dietas de emagrecimento. Além disso, é rico em vitamina C, que ajuda na cicatrização de ferimentos e fortalece a parede dos vasos sanguíneos.

Laranja lima: Rica em vitamina c, antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias. É indicada para controle do colesterol, para regular o intestino e melhorar o sistema circulatório. É a queridinha das crianças, por ser menos ácida.

Berinjela: outra aliada dos que estão em dietas. Cada 100g de berinjela tem apenas 30 calorias. É rica em tripsina, que ajuda a combater o câncer e é fonte em fibras.

Batata-doce: fornece carboidratos saudáveis e sem elevar muito o açúcar no sangue. Companheira dos atletas e do povo fitness.

Inhame: esse tipo de batata ajuda a prevenir desde doenças do coração até Mal de Alzheimer, além de fortalecer os ossos e melhorar a pele. Com certeza deveria ser mais presente na nossa alimentação.

Agrião: tem propriedades expectorantes e descongestionantes, além de prevenir anemia, reduzir a pressão arterial e manter a saúde dos olhos e da pele.

Rede do Bem

Gostou das dicas da nutricionista Elisângela Cembrani? Nesta quarentena ela está atendendo virtualmente ou na própria clínica, com todas as medidas de segurança. Para saber mais sobre esta profissional, clique aqui.

Quer receber frutas e verduras fresquinhas e de qualidade na sua casa? E ainda ajudar um pequeno comerciante nesta quarentena? Então, veja algumas opções disponíveis na Rede do Bem. É só clicar nos nomes:

Assahi Hortifruti

Delivery de Frutas, Verduras e Hortaliças

Casa da Roça – Frutas e Verduras

Chácara Recanto das Águas

Sr. Lourival e Vanuza – Feira de Orgânicos

2 Comments

  1. Elisa 2 de julho de 2020 at 16:13 - Reply

    Parabens irma, otima idéia para esta hora deficio que estamos passando.Vamos cuidar de nossa saúde. Fique em casa.Esta rede do bem e uma boa.

  2. Alexandra Ferreira Martins Ribeiro 2 de julho de 2020 at 20:02 - Reply

    🍓🍊🥦🥝

Leave A Comment