Mês da Consciência Negra é marcado por ações virtuais de museus

Atividades têm o objetivo de mostrar o trabalho de artistas negros e negras e discutir o silenciamento historicamente imposto à cultura afrobrasileira no Paraná

A cultura afrobrasileira será celebrada durante novembro, Mês da Consciência Negra. Museus de Curitiba administrados pela Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) realizarão diversas ações on-line gratuitas para ajudar a fortalecer o papel protagonista das negras e negros na sociedade paranaense.

Entre as atividades estão lives com pesquisadores e pesquisadoras sobre questões históricas da cultura afrobrasileira, ocupações virtuais por artistas negros convidados para apresentarem seus trabalhos, oficinas com profissionais negros da Cultura e mesas redondas com artistas.

VEJA TAMBÉM: Programa Arte para Maiores do Museu Oscar Niemeyer continua somente com edições virtuais

As ações ainda terão discussões sobre pautas indispensáveis na luta antirracista no estado e os patrimônios e elementos de pesquisa que subvertem o silenciamento historicamente imposto à cultura negra no Paraná e no Brasil. De acordo com dados de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 34% da população paranaense é negra ou parda.

Os espaços culturais que participarão das celebrações do Mês da Consciência Negra serão o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), Museu Paranaense (MUPA) e Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR). Confira a programação em cada um deles:

Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR)

No dia 6 de novembro, às 11h, acontece um bate-papo ao vivo sobre revelação de filmes fotográficos com Tárcilo Pereira. A live será gratuita, sem necessidade de inscrição prévia, no Instagram do MIS-PR.

Museu Paranaense (MUPA)

Por meio de postagens e lives, no Instagram e Facebook, serão abordados assuntos como a atuação de intelectuais negros no Paraná, como é o caso do advogado, escritor, professor e político brasileiro Sebastião Paraná, questões ligadas à escravidão e liberdade e a repressão ao samba na capital paranaense.

Ao longo do mês serão realizadas duas lives: a primeira será com a pesquisadora Fernanda Lucas Santiago, no dia 10 de novembro, às 18h. Mestra em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e pesquisadora Associada do Aya Laboratório de Estudos Pós-Coloniais e Decoloniais da UDESC, ela apresentou em dezembro de 2019 a dissertação “Mulheres negras: trajetórias de (re) existência em rede (Curitiba 1922-1963)”.

Fernanda ainda é membro consultora da Comissão Estadual sobre a Verdade da Escravidão Negra OAB-PR e publicou o capítulo “Associativismo feminino negro em Curitiba” no Boletim da Casa Romário Martins “Dos traços aos trajetos: A Curitiba negra entre os séculos XIX e XX”. Também é integrante da Rede Mulheres Negras PR, do Bloco Afro Pretinhosidade e do Baque Mulher Curitiba.

A segunda live acontecerá no dia 24 de novembro, às 18h, com a professora e pesquisadora Lucilene Reginaldo. Ela possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991), mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995) e doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e atualmente é professora da Área de Estudos Africanos – História da África da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, desenvolvendo pesquisas sobre irmandades negras no Império português, igreja e missões católicas em Angola e Congo.

Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR)

O museu terá artistas negros e negras ocupando o Instagram. São seis artistas convidados para apresentar seus trabalhos durante um dia cada, com posts no feed, stories e um vídeo de apresentação do seus trabalhos. Entre eles, estão Rimon Guimarães, Diodo Duda, Washington Silveira, Claudia Lara, Nelson Sebastião e Ué Prazeres.

Ainda serão realizadas duas mesas redondas, ao vivo, no Youtube do MAC-PR, com artistas convidados, sempre às 17h. A primeira, no dia 19 de novembro, será com Rimon Guimarães, Diogo Duda e Washington Silveira. A segunda, no dia 26 de novembro, terá a participação de Claudia Lara, Nelson Sebastião e Ué Prazeres. A proposta desse programa mostrar o trabalho de artistas negros do Paraná e não negar a ausência de artistas negros no acervo, buscando estratégias para ampliar esse número.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Publicações Recentes

É ou não é? Eis a questão!

O controverso Dia da Escola de SambaO bloco "Deixa Falar" deu origem à primeira escola de samba. Foto: Reprodução internet.Carlos...
- Advertisement -

Veja Também

spot_imgspot_img

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.