Consciência Negra: Pesquisa, cultura e debates marcam eventos do Museu de Arqueologia e Etnologia

Eventos promovem entrevistas, programa de rádio, live de artesanato e mesa-redonda

O Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) promove diversos eventos on-line até o 26 de novembro em alusão ao Dia da Consciência Negra no Brasil, celebrado em 20 de novembro.

Os eventos reúnem pesquisa, expressões culturais e debates sobre temas da questão negra no Brasil e na América Latina, incluindo as políticas afirmativas no ensino superior.

A programação iniciou no dia 11 de novembro com uma série de entrevistas, que estão disponíveis no YouTube do MAE-UFPR, com pesquisadores do Programa de Pós Graduação em Antropologia (PPGAA) da UFPR.

Os participantes foram Bruna Reis que pesquisa as figuras de Chico Rei e Maria Conga nas memórias sobre a escravidão dos Congados de Ouro Preto (MG); Éber Silva, que investiga a experiências de pessoas com deficiência no quilombo João Surá; José Roberto Barbosa, que estuda a memória do Quilombo Brotas de Itatiba (SP); e Rosana de Paula, autor de trabalho sobre a organização política do quilombo Ribeirão Grande/Terra Seca (SP). As entrevistas ficarão disponíveis no canal do Mae-UFPR.

Nesta sexta (20/11), ainda ocorreu uma live de estreia da série “Faça Você Mesmo”, pela qual a equipe do MAE-UFPR pretende ensinar a fazer versões domésticas de artefatos e outras produções culturais. A museóloga Tamara Evangelista ensinou a fazer um xequerê de  materiais recicláveis. O instrumento musical é uma espécie de chocalho usado em manifestações culturais afro-brasileiras, tais como o maracatu. Para assistir, clique AQUI.

Música e mesa-redonda

Continuando a programação, neste sábado (21/11) haverá uma edição especial, chamada “Consciência Negra Musical”, do programa Tropicana Musical, transmitido às 15h pela Rádio Paraná Educativa (97.1 FM em Curitiba e Região e pela internet).

VEJA TAMBÉM: Movimento Negritudes UFPR promove evento no YouTube até o final do mês

O programa terá participação do professor Edwin Ricardo Pitre-Vásquez, do Departamento de Artes (Deartes) e do Grupo de Pesquisa em Etnomusicologia (Grupetno) da UFPR e dará ênfase a artistas, repertórios e ambientes musicais da América Latina, em especial músicas executadas por mulheres negras do continente americano.

Já na próxima quarta (25/11), acontece uma entrevista, a partir das 16h, pelo YouTube, com o artista Leandro Júnior, um dos selecionados para a exposição “A Substância da Terra: O Sertão”, do Museu Nacional da República, em Brasília, pelo curador canadense Simon Watson.

Encerrando os eventos, na quinta (26/11), a mesa-redonda “Impactos das Ações Afirmativas nos sistemas de Pós-Graduação: experiências de discentes do PPGAA-UFPR”, ainda sem horário divulgado, debaterá o sistema de vagas reservadas adotadas pelo programa desde 2016. Atualmente o PPGAA é um dos cinco programas de pós-graduação da UFPR a adotar políticas afirmativas nos processos seletivos, em um universo de cerca de 90 programas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações Recentes

Gente Leite Quente: Karol Conká, a rapper que vai além do BBB21

Conheça mais sobre a trajetória dessa artista que saiu do bairro Boqueirão para o sucesso mundial Camile Triska Na próxima segunda...
- Advertisement -

Veja Também

close-link
1vbOJm4gRLHIeVVCT3VKjoSf3gUTH4wpm3RqkByOFLr5dpTNpnfG0zRzWqFtH2zDleb85kuSfcU8zHc5lgdOnw==