Seis paranaenses estão na reta final do Prêmio Jabuti

Escritores e ilustradores do Paraná, além de um que foi criado aqui em nosso estado, permanecem concorrendo à premiação, que acontecerá em 26 de novembro

Por Camile Triska, com assessoria

Nesta quinta (05/11), a Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou os últimos cinco finalistas de cada categoria do 62º Prêmio Jabuti. Dos dez nascidos no Paraná da primeira lista, seis continuam concorrendo, além de um escritor, que embora não seja paranaense, cresceu e passou parte de sua vida aqui.

Os vencedores de cada uma das 20 categorias e o ganhador do Livro do Ano serão conhecidos ao vivo, no dia 26 de novembro, às 19h, em cerimônia virtual que será transmitida no Facebook e no YouTube da CBL. Cada um dos ganhadores receberá R$ 5 mil e a estatueta do prêmio, exceto na categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior, que receberá somente a estatueta. O prêmio de Livro do Ano recebe R$ 100 mil – nessa categoria, concorrem os vencedores das categorias dos eixos Ensaios e Literatura.

VEJA TAMBÉM: Curitiba de Graça lança campanha de financiamento coletivo

Em 2020, o Prêmio Jabuti recebeu 2.599 inscrições. As categorias seguem distribuídas em quatro eixos: Literatura, Ensaios, Livro e Inovação. Cada uma delas contou com três jurados, profissionais especialistas nas respectivas áreas. São ao todo 60 jurados, com formações diversas e com conhecimento profundo e extenso do universo do livro.

A edição deste ano ainda fará uma homenagem à poetisa e escritora Adélia Prado. “É uma honra poder homenagear Adélia Prado, uma das mais importantes escritoras do Brasil. Em 1978, ela foi premiada com seu livro de poemas, “O Coração Disparado”. E, ao longo de sua trajetória, Adélia também tem outras condecorações nacionais e internacionais, como o Prêmio Canadense de Poesia, o Griffin. O Prêmio Jabuti não poderia deixar de prestar essa homenagem”, comenta Vitor Tavares, presidente da CBL.

A lista completa dos últimos finalistas está disponível AQUI. Saiba quais são os escritores e artistas paranaenses, além de um que cresceu no Paraná, que foram selecionados para a fase final da 62ª edição do Prêmio Jabuti:

Literatura – Crônica

Fábio Garcia
Natural de Laranjeiras do Sul, o historiador, que vive em Santa Catarina, concorre com seu livro “Ildefonso Juvenal da Silva: um memorialista negro no Sul do Brasil (Cruz e Sousa).

Literatura – Poesia

Luci Collin
A ficcionista, poeta, tradutora e educadora curitibana volta à lista de finalistas do prêmio, desta vez com o livro “Rosa que está” (Iluminuras). Em 2017, ela ficou em segundo lugar na mesma categoria, com a obra “A Palavra Algo” (Iluminuras).

Ensaios – Ciências Sociais

Marina Basso Lacerda
A ponta-grossense, doutora em Ciência Política, é finalista com o seu primeiro livro “O novo conservadorismo brasileiro: de Reagan a Bolsonaro” (Zouk).

Ensaios – Biografia, Documentário e Reportagem

Laurentino Gomes
O escritor maringaense que já coleciona seis Prêmios Jabuti volta aos finalistas deste ano com seu último lançamento “Escravidão: do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares: Volume 1” (Globo Livros).

Jotabê Medeiros
O escritor, repórter e crítico musical que foi criado no Paraná está concorrendo com a biografia “Raul Seixas: Não diga que a canção está perdida” (Todavia).

Livro – Capa

Alceu Chierosin Nunes
O curitibano, diretor de arte da Editora Companhia das Letras, concorre pela capa do livro “Grande Sertão: Veredas”.

Livro – Ilustração

Willian Santiago
O designer gráfico de Cornélio Procópio, radicado em Londrina, é finalista por suas ilustrações no livro “Cumarim, a pimenta do reino” (FTD Educação).

 

Você sabia que o Curitiba de Graça é um veículo feito por jornalistas e é independente? Para continuarmos fazendo nosso trabalho de difusão da cultura precisamos do seu apoio. Veja como colaborar AQUI.

1 COMENTÁRIO

  1. Esse prêmio comove-me, esse ano especialmente, com a presença de uma pessoa de qualidades indizíveis Marina Basso Lacerda, nossa ponta-grossense, destaque na reta final do Prêmio Jabuti.
    Como escritora e membro da Academia de Letras dos Campos Gerais parabenizo todos os concorrentes
    Paranaenses ao Prêmio Jabuti.
    Viva Adélia Prado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicações Recentes

Exposição de Yutaka Toyota volta a cartaz no Museu Oscar Niemeyer

Mostra traz 86 obras do artista, um dos pioneiros do movimento cinético internacional e da arte interativa A premiada exposição...
- Advertisement -

Veja Também

close-link
1vbOJm4gRLHIeVVCT3VKjoSf3gUTH4wpm3RqkByOFLr5dpTNpnfG0zRzWqFtH2zDleb85kuSfcU8zHc5lgdOnw==