A difícil tarefa de definir o rock

Talvez o rock tenha a ver com a música, talvez tenha a ver com o comportamento ou, simplesmente, seja uma forma de ver o mundo

Rodrigo Otávio dos Santos

Dia 13 de julho se comemora o Dia Mundial do Rock aqui no Brasil. Sim, porque apesar de ser denominado mundial, tal data é comemorada apenas em terras tupiniquins. O restante do mundo não está nem aí para essa data. Que pena para o resto do mundo, não é mesmo? E o que é o rock, afinal? A definição mais comum é de que se trata de um estilo musical marcado por uma música simples, tocada com apenas três ou quatro acordes. Ou seja, um gênero que exige poucos instrumentos, em geral guitarra, bateria, baixo e uma voz.
Porém, essa definição não consegue abranger, por exemplo, as músicas da banda canadense Rush ou dos ingleses da banda Yes. Ambos os grupos (e tantos outros como Emerson Lake & Palmer, Premiatta Forneria Marconi ou Violeta de Outono) estão longe, muito longe de usar apenas dois ou três acordes. E, ao mesmo tempo, coexistem na cabeça, nos ouvidos e na admiração dos fãs bandas como Ramones, AC/DC ou Motörhead, que tocam, basicamente, músicas com apenas três acordes.
Também não podemos falar que o rock é algo ligado à juventude. Até já foi, mas Chuck Berry morreu aos 90 anos, em 2017, e Little Richard morreu no ano passado, aos 87 anos. Mick Jagger está com 77 anos e Paul McCartney completou 79 anos em 18 de junho deste ano. As pessoas que começaram a escutar os Beatles e os Rolling Stones na sua infância ou adolescência têm netos.
Poderíamos falar que é um estilo predominantemente anglófono (de língua inglesa), mas isso já deixou de ser verdadeiro há muitos anos. Aqui no Brasil, veja só, temos o rock presente desde 1955, com Nora Ney, e pudemos acompanhar artistas como Roberto Carlos, Wanderléa e Erasmo Carlos desde o início dos anos 1960. Os Mutantes também ganharam o Brasil no final desta década, abrindo espaço para nomes ainda hoje vendedores de milhares de discos, como Secos & Molhados – na década de 1970 – ou Legião Urbana – na década de 1980. Além do Brasil, outros países como Argentina, Estônia, Camarões ou Coréia possuem igualmente seus representantes do estilo. O rock pa34rece ser uma língua universal, um tipo de música que transcende barreiras linguísticas, geográficas e culturais.

VEJA TAMBÉM: Dia do Rock: 20 músicas que retratam momentos históricos

Mas será que o rock é mesmo um estilo de música? Será possível considerar que artistas como Sepultura, Celly Campello e Raul Seixas fazem o mesmo tipo de música? Colocando no papel, parece que sim, afinal são músicas com baixo, bateria, guitarra e voz. Os olhos podem até aceitar isso, já os ouvidos dificilmente aceitarão. Além disso, se formos da sonoridade mais singela de Paula Toller ao som mais agressivo de Krisiun, dificilmente aparecerão familiaridades. Além da idade e das barreiras linguísticas, o rock também rompeu a barreira musical.
A última questão parece ser a da conduta, pois o rock, em sua gênese, era um tipo de música ligado a comportamentos subversivos, radicais e, principalmente, rebeldes. Mas nem isso se sustenta neste mundo líquido do século XXI. Atualmente podemos encontrar artistas radicais, rebeldes ou desafiadores na linha de Jello Biafra ou Iggy Pop, até aqueles comedidos como Coldplay ou Ed Sheeran, que se encaixam no rótulo de bons moços e jamais pensariam em agredir a sociedade. Do bonzinho ao mais “malvadão” há rock para todos os estilos.
Sendo assim, o que é o rock? Talvez seja tudo isso e mais um pouco, talvez não seja nada disso. Talvez tenha a ver com a música, talvez tenha a ver com o comportamento ou, simplesmente, seja uma forma de ver o mundo. Para mim, o rock é um velhinho que, tal qual a Esfinge em Gizé, é indecifrável.

Rodrigo Otávio dos Santos é doutor em História e professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação e Novas Tecnologias – Mestrado e Doutorado – do Centro Universitário Internacional UNINTER
 
 
Você sabia que o Curitiba de Graça é um veículo feito por jornalistas e é independente? Para continuarmos fazendo nosso trabalho de difusão da cultura precisamos do seu apoio. Veja como colaborar AQUI.

Deixe uma resposta

Publicações Recentes

CineMaterna acontece nesta terça (05/03) com estacionamento gratuito e cortesia

CineMaterna: são sessões de cinema adaptadas para mamães e bebês. Para quem usar o aplicativo do Shopping São José...

Veja Também

spot_imgspot_img

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.