Curitiba recebe a Mostra Dramaturgias do Sesi

/, Eventos Culturais, Teatro e Circo/Curitiba recebe a Mostra Dramaturgias do Sesi

Programa do Sesi de incentivo à escrita e aperfeiçoamento de dramaturgos e diretores apresenta Mostra Dramaturgias

 

A dramaturga Marici Salomão é uma das participantes do evento. Foto: Divulgação

 

De 4 a 7 de abril, o Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França, em Curitiba, recebe a Mostra Dramaturgias – 1º Encontro dos Núcleos de Dramaturgia do Sesi. Na ocasião, representantes das unidades do Sesi Cultura Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, propõem leituras dramáticas, oficinas e rodas de conversa a fim de compartilhar processos e inquietações. O objetivo é contribuir para a reflexão e a prática dramatúrgica contemporânea entre os participantes.

O projeto Núcleo de Dramaturgia Sesi surgiu em 2007, quando o Sesi São Paulo, em parceria com o British Council (organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais) formou suas primeiras turmas de novos autores. O programa consiste em aulas, oficinas e workshops para quem deseja desenvolver a prática da escrita, bem como habilidades de trasportar um texto para os palcos e apresentar, diante de um público, as ideias da obra. Portanto, uma porta de entrada para a nova geração de dramaturgos e diretores locais.

De acordo com Anna Zétola, Gerente de Cultura do Sesi-PR, a Mostra Dramaturgias é uma oportunidade de expôr a dimensão e a potência de atuação dos Núcleos de Dramaturgia nos três estados (SP, PR e RJ). “Este projeto é um investimento na formação e aperfeiçoamento de dramaturgos, além de um importante incentivo à escrita, ao propor a troca de conhecimento entre artistas, ministrantes e participantes”, completa.

Inspirados nessa prática pedagógica, foram criados o Núcleo de Dramaturgia Sesi-PR, em 2009, e o Núcleo de Dramaturgia Sesi Cultural, no Rio de Janeiro, em 2014, comprovando a capacidade de replicação de boas práticas em outros centros importantes de produção teatral. Em 2015, o Núcleo de Dramaturgia Sesi-PR integrou o programa Núcleos Criativos do Sesi, que oferece outros programas de desenvolvimento de criativos na área de audiovisual, artes visuais e composição musical ao longo da programação anual.

“Ao longo destes oito anos o nosso Núcleo de Dramaturgia mantém sólida parceria com os Núcleos do Sesi SP/FIESP e Sesi Cultural/FIRJAN, realizando em conjunto a Mostra Dramaturgias – 1º Encontro dos Núcleos de Dramaturgia do Sesi na Casa Heitor Stockler De França, dentro do Festival de Teatro de Curitiba”, finaliza Anna. A organização da mostra é realizada em conjunto com Stephan Baümgartel, Jé Oliveira, Márcia Moraes e Greice Barros.

Confira o cronograma de atividades:

04 DE ABRIL
15h – Abertura
Conversa entre os Núcleos de Dramaturgia SP, RJ e PR (Marici Salomão, Diogo Liberano e Jé Oliveira): Como pensar ações pedagógicas na escrita teatral contemporânea? Que tipos de texto nossa sociedade necessita? Como provocar essa escrita?

*Marici Salomão é dramaturga, curadora, crítica e jornalista. Foi colaboradora do Caderno 2 do jornal O Estado de S. Paulo e da revista Bravo!. Autora de O Retiro dos Sonhos, Bilhete, Maria Quitéria, Impostura e Território Banal. Coordenou o Círculo de Dramaturgia do Centro de Pesquisa Teatral – CPT, sob supervisão de Antunes Filho. Foi jurada do prêmio Shell de Teatro e curadora do projeto Dramaturgias Urgentes, do Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB de São Paulo. Autora do livro O Teatro de Marici Salomão, pela Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial. Desde 2008 é a coordenadora do Núcleo de Dramaturgia SESI-British Council e do curso d e Dramaturgia da SP Escola de Teatro.

*Diogo Liberano é diretor teatral e dramaturgo integrante da companhia carioca Teatro Inominável. Coordenador do Núcleo de Dramaturgia SESI Cultural (Rio de Janeiro), é também doutorando em Literatura, Cultura e Contemporaneidade (PUC-Rio) onde investiga dramaturgia como um tipo de literatura autônoma à cena teatral.

*Jé Oliveira é ator, dramaturgo, diretor e MC. Formado pela Escola Livre de Teatro de Santo André, onde hoje leciona dramaturgia. É fundador do Coletivo Negro, grupo que existe há 10 anos na cidade de São Paulo. Em 2017 ganhou o 6º Prêmio Questão de Crítica por sua obra “Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens”. Professor e orientador do Núcleo de Dramaturgia do Sesi/PR nas edições 2017/2018. Estuda Ciências Sociais na Universidade de São Paulo – USP.

18h – Núcleo de Dramaturgia SESI/SP – Leitura Dramática do texto “Cor de Vermelho Touro” de Bruno Canabarro
Há um corpo morto, dilacerado por um país (por um pai!). Ele tinha 8 anos, cabelos nos ombros e um órgão lhe foi danificado. É preciso dissecar todas as narrativas da violência para que algo ainda possa sobreviver, já que ele está morto. As ruínas de nossos corpos assistem ao desmoronamento de outro: pequeno, criança, indefinido. Faz parte deste processo se destruir um pouco. (Direção: Janaína Leite/
Atores: André Capuano, Carlos Jordão e Gilka Verana).

20h – Núcleo de Dramaturgia SESI/PR – Leitura Dramática do texto “O Velho” de Juliana Partyka
As memórias do Velho. Do cão. Os procedimentos frustrados para ressuscitar um morto. E dançar. (Direção: Márcio Mattana / Atores: Fabiane de Cézaro, Helen Kaliski e Lilyan de Souza).

05 DE ABRIL
10h – Conversa com ex-alunos dos Núcleos de Dramaturgia SP, RJ e PR – Convidados: Bruno Canabarro (SP), Leandro Bacellar (RJ) e Olga Nenevê (PR)
Mediação: Marici Salomão.

*Bruno Canabarro é ator performer, dramaturgo, diretor e arte-educador. Formado pela Faculdade Paulista de Artes – SP e pelo Núcleo de Dramaturgia do SESI-Britisch Council – SP. Participa dos Núcleos de Pesquisa do Grupo XIX de Teatro em parceria com integrantes do grupo. Foi um dos autores vencedores do concurso para a publicação de um livro de antologias da editora Lamparina Luminosa. É dramaturgo de ‘Leite de Copo’, com direção de Daniel Gonzalez; dramaturgo e diretor de ‘ABUELA’; diretor assistente e performer de ‘Plantar Cavalos Para Colher Sementes’ e ‘Rútilo Nada’, com direção de Ronaldo Serruya; e ator-criador de ‘Memórias de Cabeceira’, com direção de Rodolfo Amorim; entre outros.

*Leandro Bacellar é Dramaturgo, Diretor de Teatro e Ator. Bacharel em Artes Plásticas pela UFES. Roteirista pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Fundador do Grupo Teatro Empório. Integrou a primeira turma do Núcleo de Dramaturgia do SESI (RJ). Escreveu os espetáculos “Quase Famosos”, “O Amor em muito mais que preto e branco”, “Boulevard, 83”, “Rosa Negra”, “A Ordinária”, “Uma Carta para Alice”, “Romantic”, “Bandida” e “Cidade /Abismo”. É argumentista e co-roteirista do Longa Metragem “Urutau” e roteirista e diretor do curta metragem “Um tempo Grave para Corações Fortes”.

*Olga Nenevê é dramaturga, atriz e diretora. Fundadora do Grupo Obragem de Teatro, seus trabalhos são caracterizados pelo perfil investigativo e pela contaminação com outras áreas artísticas. Participou do Núcleo de Dramaturgia SESI-PR em 2010. Seus principais trabalhos como dramaturga são “Trilogia sobre a morte e o luto” composta pelos textos “Passos” (2008); “O inventário de Nada Benjamim” (2009) e “Zaqueu” (2010); “Trilogia sobre a loucura” composta pelos textos “As tramoias de José na cidade labiríntica” (2011 – Troféu Gralha Azul de Melhor texto original); “Cristiano – o cão louco” (2013) e “Coração” (2014 – Prêmio Oraci Gemba da FCC).

15h – A palavra falada e cantada como dramaturgia teatral – Encontro com Jé Oliveira
Serão compartilhadas algumas reflexões acerca do modo como algumas experiências do trato com a palavra cantada e falada vem sendo experimentada, refletida e realizada em algumas criações teatrais contemporâneas híbridas e fluídas entre teatro e música, fala e canto.

19h – Núcleo de Dramaturgia SESI/RJ – Leitura Dramática do texto “Vespa Joia” de Suellen Casticini (RJ) com a Minha Nossa Cia de Teatro (PR)
Em caso de uma hecatombe nuclear, o único animal da Terra que sobreviveria seria a barata, devido à sua capacidade de adaptação às mudanças […] Outro inseto peculiar é a vespa-joia, uma espécie de marimbondo de corpo azul-esverdeado que lembra uma pedra preciosa, por isso o nome. (Direção: Val Salles/
Elenco: Inês Gutierrez, Fernanda Perondi, Léo Moita e Moira Albuquerque).

06 DE ABRIL
14h às 17h – Oficina Dramaturgia e Produção de Diferença
Retomando a noção de mimesis, desenvolvida por Aristóteles em sua “Poética”, esta oficina buscará compreender a escrita dramatúrgica como um exercício de produção e introdução de diferença na dita “realidade” a partir de exemplos diversos de dramaturgias escritas no decorrer dos séculos.

Ministrante: Diogo Liberano (RJ).
Público Alvo: pessoas interessadas no estudo e na prática da dramaturgia.
Inscrições: sesicultura.hsf@sistemafiep.org.br (enviar breve currículo)
Número de vagas: 20

19h – Núcleo de Dramaturgia SESI/PR – Encenação do texto “Pré-Santa ou Canonização” de Helen Kaliski
Uma mulher espera pelo processo de canonização. Vira uma Pré-Santa: estado onde a mulher a ser santificada discorre sobre sua vida e morte.

Dramaturgia, encenação e atuação: Helen Kaliski
Orientação: Jé Oliveira e Stephan Baümgartel
Trilha sonora e sonoplastia: Jo Mistinguett
Figurino, maquiagem e cabelo: Victor Hugo
Interlocuções artísticas: Jo Mistinguett e Victor Hugo

07 DE ABRIL
10h às 13h – Continuação da Oficina Dramaturgia e Produção de Diferença
Ministrante: Diogo Liberano (RJ).

15h – Mesa redonda: O narrador foi decepado? Longa vida ao narrador!
Convidados: Diogo Liberano (RJ), Lígia Oliveira (SP) e Sueli Araujo (PR)
Mediação: Marcelo Bourscheid (PR)

Apesar da constatação de Walter Benjamin de que a capacidade de narrar em sociedades capitalistas tivesse se atrofiado por falta de um terreno social fértil de compartilhamento, continua existindo certa fome entre os seres humanos de refletir e aprofundar seu pertencimento a um grupo ou coletivo, sobretudo de resistência às mazelas do capitalismo tardio neoliberal. Perante essa tensão, a mesa reflete sobre a necessidade atual de articular narrativas e as possibilidades formais de fazê-lo na contemporaneidade.

*Lígia Souza Oliveira é dramaturga e pesquisadora, doutoranda em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo, com estágio de pesquisa em Literatura Francesa na Université Paris 8 – Vincennes/Saint Denis, mestre em Literatura pela Universidade Federal do Paraná e graduada em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes do Paraná. Já publicou as dramaturgias Encontros Diários, Personne e Outros Sons.

*Sueli Araujo é diretora, dramaturga e fundadora da CiaSenhas de Teatro. Seus trabalhos mais recentes são os espetáculos Fui! (2016), O bafo da gralha (2016) e Os Pálidos (2015), nos quais tem se dedicado a investigar procedimentos poéticos que incluem o espectador na encenação. Em 2013, lançou o livro Narrativas em Cena. É professora do Curso de Artes Cênicas da Unespar-FAP desde 1998.

*Marcelo Bourscheid é dramaturgo, diretor, tradutor e produtor teatral. Sua dramaturgia tem sido encenada por companhias de todo o país, recebendo prêmios, estudos críticos e circulando por importantes festivais. Foi professor de dramaturgia e escrita criativa em instituições como o SESI, SESC, UFPR, UDESC, ESC Escola de Escrita, dentre outras. Atualmente, integra o Projeto Teatro de Segunda, é Diretor de Cultura da UNESPAR e doutorando em encenação e dramaturgia na UFPR.

17h – Lançamento da Publicação Núcleo de Dramaturgia Sesi/ PR 2017

19h – Núcleo de Dramaturgia SESI/PR – Encenação do texto “A Carne Cambiante” de Thiago Dominoni
Do pórtico da minha casa para o espetáculo de finalização de curso do Bacharelado em Artes Cênicas. Em 2017 esta dramaturgia foi resultado da pesquisa de conclusão de curso, e nessa etapa, orientada por Sueli Araujo. Após a primeira experiência de encenação, este projeto de pesquisa foi levado ao Núcleo de Dramaturgia Sesi/PR 2017. “Dedico esta obra para os esquecidos, para os abandonados, para o que estão com fome. Esta obra é uma declaração!”

Dramaturgia, encenação e atuação: Thiago Dominoni
Orientação: Jé Oliveira e Stephan Baümgartel
Figurino: Antonio Lopes e K’roll Oliveira
Operação de som: Thiago Roliude
Operação de Luz: Cláudia Souza
Cenografia: Thiago Roliude e Thiago Dominoni
Fotografia: Ester Gehlen
Equipe Técnica: Francine Neves, K’roll Oliveira, Thiago Roliude, Cláudia Souza

Serviço: Mostra Dramaturgias – 1º Encontro dos Núcleos de Dramaturgia do Sesi
Data: 4 a 7 de abril
Local: Centro Cultural SESI Heitor Stockler De França – Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro
Entrada gratuita, sujeito a lotação
Mais informações na página do Facebook.

2018-04-02T12:43:58+00:00 02 abril - 2018 |0 Comentários

Deixe uma resposta